Corpo De Turista Britânica Falecida Em Hospital No México Regressa Sem Olhos, Coração e Cérebro

Uma turista britânica de 41 anos teve os olhos, coração e cérebro retirados clandestinamente, após morrer por causa de supostas complicações decorrentes de diabetes, na Cidade do México.

A principal suspeita é que a vítima, Amanda Gill, tenha sido alvo de traficantes de órgãos.

O caso ocorreu no início do ano, porém, só agora foi noticiado pela imprensa britânica. Os médicos britânicos duvidam até da veracidade da causa da morte da turista, que de acordo com o hospital mexicano e pelos legistas daquele país, ela foi a óbito por causa de uma congestão visceral.

A mãe de Amanda, Elaine Hines, afirmou que o corpo da mulher foi encontrado sem os órgãos: “O corpo veio vazio. Roubaram tudo dentro dela”.

 
Segundo a direção do hospital em que a turista foi atendida, o corpo foi encaminhado para a polícia intacto, com todos os órgãos dentro.

O mercado de venda de órgãos tem crescido no México, e esse aumento é explicado pelo fato dos cartéis do tráfico de drogas também atuarem no negócio.

No período da sua morte, Amanda, que era empregada de mesa em Shipley (Inglaterra), estava a meio de uma viagem em que passaria por vários países da América Latina.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO