Obra De Banksy Queimada Em Transmissão Ao Vivo e Vendida Como Token 380 Mil Dólares

Uma obra de Banksy original foi queimada num vídeo que foi transmitido ao vivo e depois vendida em versão de token não fungível (NFT). Confuso? Já explicamos.

A gravura “Morons”, representada e destruída nas imagens, é, por si, só uma crítica ao mercado da arte, representando um leiloeiro da Christies.

No vídeo transmitido na conta BurntBanksy pode ver-se um homem de máscara a pegar fogo à obra de arte com um isqueiro.

“Vou queimar esse Banksy. Se tivéssemos o token e a peça física, o valor estaria principalmente na peça física. Ao remover a obra física e ter apenas o NFT, isso garantirá que ninguém poderá alterar a peça e é a verdadeira que existe no mundo”, disse durante o vídeo.

O trabalho do artista, até agora anónimo, foi depois vendido através de um token não fungível por 380 mil dólares (319 mil euros). O que significa isso? A obra passa a ficar disponível de forma digital num tipo especial de token criptográfico que representa algo único e cuja propriedade é registada numa blockchain.

Ao contrário das criptomoedas, como a bitcoin, este tipo de token não é intercambiável, o que o torna único, como uma espécie de objeto de colecionador.

Já segue a Desconcertante no Instagram?