Museu Chinês Acusado De Racismo Por Exposição Que Compara Negros a Animais

O Museu Hubei Provincial, em Wuham, capital da província de Hubei, na China, decidiu remover uma exibição fotográfica após reclamações de que as obras seriam racistas. A exposição intitulada “This is Africa” incluía peças que exibiam fotografias de animais e pessoas negras lado a lado, realizando as mesmas expressões.

Numa das obras, uma criança negra aparece com a boca aberta, ao lado de um chimpanzé; outra mostra um homem mostrando os dentes ao lado da imagem de um leão, com a mesma expressão. Em comunicado, o museu informou que a exibição foi removida após reclamações de visitantes de origem africana.

Segundo a imprensa estatal chinesa, mais de 170 mil pessoas visitaram o museu para ver a exposição que decorria há já três semanas. O premiado fotógrafo, vice-presidente da Associação Hubei Photographers, visitou o continente africano mais de 20 vezes e não comentou a decisão do museu.

Em comunicado, o curador da exposição, Wang Yuejun, afirmou que a decisão de colocar fotos de pessoas e animais juntas foi dele, não do fotógrafo. “O alvo da exibição é principalmente o público chinês”, afirmou, acrescentando que a comparação entre pessoas e animais é comum na China e considerada um elogio.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO