Mulher Muçulmana Grávida Agredida Com Violência Na Austrália

Uma mulher muçulmana, grávida de 38 semanas, foi atacada num café em Sidney, na Austrália. A vítima foi esmurrada e pisada num ataque que está a ser descrito pela Associação Islâmica australiana como “islamofóbico”.

As imagens de videovigilância captadas no estabelecimento é possível ver um homem a aproximar-se de uma mesa com três mulheres que usam hijab. Sem qualquer provocação, o suspeito, de 43 anos, é visto a agredir a mulher de 31 anos.

Depois de vários murros, a grávida cai ao chão e é pontapeada antes de os clientes do café conseguirem lutar com o agressor para o afastar.

De acordo com a polícia, o suspeito foi detido e acusado de “agressão provocando danos corporais e afronta” e foi-lhe negada a possibilidade de saída sob fiança. A mulher foi transportada para o hospital depois do ataque e já recebeu alta.

As autoridades não quiseram comentar as motivações do ataque, mas deixaram em aberto a possibilidade de serem deduzidas mais acusações.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO