Imagens Aéreas Mostram Devastação Provocada Por Ciclone Idai

A passagem do ciclone Idai em Moçambique, Maláui e Zimbabué já provocou mais de 300 mortos, segundo balanços provisórios divulgados pelos respetivos governos. Estes, infelizmente, são ainda números conservadores. As autoridades de Moçambique admitem que o número poderá ser superior a mil vítimas.

Pelo menos 2,5 milhões de pessoas foram afetadas. Do “coração” de África chegam-nos notícias de comunidades isoladas, obrigadas a procurar, à fome e ao frio, refúgio nas árvores, e de aldeias inteiras levadas pela força do fenómeno meteorológico. A cidade costeira da Beira é, agora, uma espécie de ilha.

Nos próximos dias ainda poderá haver chuva. A prioridade imediata é socorrer quem precisa de auxílio imediato. Mas a violência do ciclone Idai ainda se fará sentir por muito, dado o nível de danos.

A Cruz Vermelha, que tem ainda toneladas de alimentos prontos a ser enviados, captou com recurso a um drone imagens aéreas numa das partes de Moçambique que foi afetada pela passagem do Idai.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO