Grávida é Baleada Cinco Vezes Pela Polícia Nos EUA

Uma mulher grávida foi baleada cinco vezes pela polícia em Kansas City, estado norte-americano do Missouri, quando fugia às autoridades por ser suspeita de roubar um carro à mão armada. Contudo, o caso está a gerar polémica uma vez que a mulher terá dito que estava grávida e não se encontrava armada.

O incidente ocorreu na noite de sexta-feira e envolveu dois agentes da polícia de Kansas City. Uma testemunha gravou um vídeo do momento, no qual se percebe a sua aflição, gritando repetidamente que a mulher tinha sido baleada.

“Eles atiraram nela! Oh meu Deus, eles atiraram nela”, ouve-se. A testemunha alega ainda que a mulher levantou as mãos para mostrar que não tinha nenhuma arma.

A vítima foi identificada como Leonna Hale, uma mulher negra, de 26 anos. O Departamento de Polícia de Kansas City reagiu ao sucedido explicando que o incidente ocorreu quando as autoridades tentava deter uma mulher e um homem suspeitos de roubar um veículo.

De acordo com a Patrulha Rodoviária do Estado de Missouri, que investiga o caso, o homem, que conduzia o veículo, fugiu quando a polícia parou o carro e Hale foi baleada quando tentava fugir.

Em declarações ao Kansas City Star, Shédanja, a testemunha que gravou o vídeo, contrariou esta narrativa, alegando que a mulher já estava com as mãos para cima, mostrando que não tinha nenhuma arma, quando saiu do carro. A mulher confirma que um homem saiu do veículo e três polícias fugiram atrás dele.

“Os policias disseram à mulher para ir para o chão, mas a mulher informou-os que estava grávida”, disse.

A mulher terá ainda informado a polícia de que havia uma arma no veículo e começou a mexer-se. “Ela não lhes apontou uma arma”, afirmou. “A mulher correu três passos dos policias”, acrescentou, referindo que depois foi baleada cinco vezes.

“Um, dois, três, quatro, cinco. Lembro-me porque não parou. Eles atiraram cinco vezes”, acrescentou.

A imprensa destaca que este relato, juntamente com outras testemunhas do momento, contradiz o relato oficial da polícia, estando já a gerar controvérsia na comunidade.

Já segue a Desconcertante no Instagram?