Família Desenterra Mulher Após 11 Dias Por Desconfiar Que Ela Foi Enterrada Viva

A família de Rosângela Almeida dos Santos, de 37 anos, acredita que ela foi sepultada ainda com vida devido a um erro médico. O corpo da mulher ficou mais de dez dias enterrado na cidade de Riachão das Neves, no Oeste da Bahia. Os familiares de Rosângela violaram o seu túmulo após alguns moradores de casas vizinhas do cemitério municipal, onde a mulher estava enterrada, ouvirem gritos vindos do local.

Os parentes garantem ter encontrado o corpo da mulher ainda quente e revirado no túmulo. Ela estava com ferimentos nas mãos e na testa, como se tivesse tentado sair do caixão. Uma vizinha revelou que quando chegou ao cemitério ainda ouviu algumas batidas no caixão, mas pensou que fosse brincadeira de alguns meninos que costumam estar na região. Ela ainda disse que escutou dois gemidos.

Rosângela foi enterrada no dia 29 de janeiro, depois de ser declarada morta no Hospital do Oeste, em Barreiras, onde estava internada com uma infeção respiratória. A certidão de óbito aponta para um choque séptico como causa da morte.

A situação está agora sob investigação da Polícia Civil de Riachão das Neves.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO