F1 Sidecar é Ainda Mais Alucinante e Perigoso Do Que Qualquer Outra Corrida Motorizada

Qualquer tipo de corrida motorizada tem riscos elevados, mas esta é provavelmente a mais perigosa de todas. Nas corridas de sidecar, o piloto e copiloto trabalham em conjunto, mas de forma bem diferente da que estamos habituados a ver e até o mais pequeno erro pode significar uma indesejada queda, a mais de 200 km/h!

Tudo começou em 1949, quando o famoso campeonato de moto velocidade (que já acontecia na não menos famosa ilha de Man, Inglaterra, desde 1907) passou a incluir esta modalidade no seu calendário, aumentando ainda mais o número de categorias nas suas corridas, e certamente contribuindo para a emoção e adrenalina do evento.

Loucura talvez seja o maior atributo das destemidas duplas participantes destes campeonatos, pois a suas motos equipadas com sidecar, são versões mais baixas (com a linha de visão mais perto do solo, o que aumenta a aerodinâmica e sensação de velocidade) das motocicletas superdesportivas, fazendo com que estes foguetes “voem baixo”.

A técnica de pilotagem exige, além de coragem e loucura, uma técnica apuradíssima para utilizar o peso dos ocupantes como pêndulo para aumentar a velocidade e estabilidade nas curvas.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO