China Usa Máquina De Reconhecimento Facial Para Acabar Com Roubo De Papel Higiénico

E se entrasse num WC público e de repente uma voz lhe desse as boas vindas e depois sugerisse: “Por favor posicione-se na zona de reconhecimento”?

O mais provável é que estivesse na China, uma vez que foi esse o método usado pela direcção de um parque para pôr um ponto final no roubo de papel higiénico que durava há anos.

Para quem precisar usar os WCs do Templo do Paraíso (não é ironia), tem de se sujeitar a um reconhecimento facial para obter papel higiénico e só terá direito a uma folha com cerca de 70 cm de cada vez. Se necessitar de mais tem de esperar nove minutos ou ouvirá a mensagem: “Por favor, tente de novo mais tarde”. Em casos extremos tem de se recorrer ao pessoal do parque para receber um reforço.

A medida radical acontece para pôr fim a anos de roubos de papel higiénico naquele local – havia quem escondesse rolos inteiros em malas para levar para casa – e assim reduzir custos. Lei Zhenshan, da empresa que produz as máquinas de reconhecimento garante que houve uma poupança de cerca de 75% no desperdício.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO